Espiritualidade da Anunciação do Senhor

O mandato do Senhor que na força do nosso Carisma imprime na Comunidade SANTOS ANJOS a espiritualidade que emana da contemplação do Mistério da Anunciação, conduz os seus membros a vivência de um constante Advento. A expectativa do caminho traçado pela Estrela de Belém ilumina o coração mostrando o presépio e nos dirigindo para que no exemplo dos Anjos possamos nos debruçar sobre a manjedoura para adorar o Menino Jesus e reconhecê-lo verdadeiramente como Emanuel, o Filho de Deus que se fez um de nós e que se deixa encontrar na intimidade da alma de cada Missionário Consagrado. A Comunidade reunida realiza, portanto, no Espírito, a experiência do mistério da Anunciação, atualizando-o através do apostolado que exerce e pelo testemunho pessoal dos seus membros.

Na Liturgia da Festa de 25 de março, intensamente celebrada na Comunidade, nos deparamos com as leituras do Salmo (Sl 39, 7-9) e da carta aos Hebreus (Hb 10, 5-7), onde o Senhor diz: “... Eis que venho, ó Deus, para fazer a Tua vontade”. Essas passagens que compõem com o Evangelho de Lucas (Lc 1, 26-38) a Liturgia da Anunciação do Senhor, exprimem as disposições de Cristo e de Sua Mãe, intimamente unidos numa idêntica atitude de oferta e de aceitação. O “Eis aqui a serva do Senhor, faça-se em mim segundo a tua palavra” de Maria (Lc 1, 38a) produz com Jesus o eco perfeito e se constitui no cerne desse Mistério de Deus, determinando, segundo a espiritualidade do nosso Carisma no compromisso da contemplação da Anunciação como alimento espiritual da vocação de cada Consagrado SANTOS ANJOS

Ó luz que o anjo traz à Virgem da salvação és mensageira.
Vai se cumprir a profecia, de gozo enchendo a terra inteira.
O que do Pai no eterno seio eternamente foi gerado,
Escolhe Mãe em nosso mundo, sujeito ao tempo, que é criado,
Ele se esconde em carne humana, preço de nossa Salvação,
Para que o sangue do inocente trouxesse aos crimes o perdão.
Verdade, em carne concebida dum seio virgem sob o véu,
A vossa luz é dada aos puros, dai-nos tal luz, que vem do céu.
E vós, humilde coração, Serva de Deus vos proclamais,
Agora sois do céu Rainha, sede a patrona dos mortais.
Glória e louvor a vós, Jesus, da Virgem Mãe por nós nascido,
A vós, ao Pai e ao Espírito louvor eterno é devido.

(HINO - Oração das Laudes, 25 de março)

 

 

Compartilhar:
X